A história do Corpo de Bombeiros de Goiás

A história do Copo de Bombeiros de Goiás

O Corpo de Bombeiros Militar do Estado de Goiás (CBMGO) é uma instituição que tem como missão proteger a vida, o patrimônio e o meio ambiente da população goiana, por meio da prevenção e do combate a incêndios, do atendimento pré-hospitalar, da busca e salvamento, da defesa civil e da educação para a cidadania. Mas você sabe como surgiu essa importante corporação?

A origem do CBMGO remonta ao ano de 1957, quando onze militares foram enviados para o curso de formação no Corpo de Bombeiros Militar de Minas Gerais (CBMMG), após um incêndio ocorrido no salão de festas do Palácio do Governo em Goiânia. Em 1958, foi criada uma Companhia de Bombeiros na capital goiana, subordinada à Polícia Militar do Estado de Goiás (PMGO).

Em 1964, essa Companhia foi elevada à categoria de Corpo de Bombeiros, com o efetivo de um Batalhão. Nesse período, os bombeiros militares participavam das operações da PMGO, inclusive fazendo policiamento ostensivo nas ruas. Em 1967, o Corpo de Bombeiros foi oficialmente denominado pela primeira vez em Goiás pela Lei nº 6.814.

Em 1976, o CBMGO passou por uma reestruturação administrativa e operacional, com a criação dos Grupamentos e das Seções Técnicas. Em 1980, foi inaugurado o Quartel Central dos Bombeiros na Avenida Anhanguera. Em 1985, foi criado o primeiro grupamento fora da capital: o 2º Grupamento em Anápolis.

Em 1990, ocorreu a emancipação definitiva do CBMGO em relação à PMGO pela Lei nº 10.500. A partir dessa data, os bombeiros militares passaram a ter autonomia administrativa e financeira para gerir seus recursos humanos e materiais. Em 1991, foi criado o primeiro grupamento especializado: o Grupamento Aéreo.

Ao longo dos anos seguintes, o CBMGO ampliou sua presença no território goiano com a criação de novos grupamentos regionais e especializados em diversas cidades. Atualmente são dezesseis grupamentos regionais e cinco especializados: Aéreo; Busca; Salvamento e Desencarceramento; Operações com Produtos Perigosos; e Mergulho.

O CBMGO também se modernizou tecnologicamente com a implantação do Sistema Integrado de Operações (SIOP), que permite um atendimento mais rápido e eficiente às emergências; do Centro Integrado Multiagências (CIM), que coordena as ações conjuntas entre os órgãos estaduais; e do Sistema Integrado Georreferenciado (SIGEO), que monitora as áreas sujeitas a desastres naturais.

Além disso, o CBMGO investiu na capacitação profissional dos seus integrantes com cursos internos e externos nas áreas técnicas específicas; na valorização pessoal com programas sociais voltados para os militares e seus familiares; na participação cívica com projetos educativos destinados à comunidade escolar; e na integração regional com parcerias internacionais envolvendo outros países sul-americanos.

Hoje o CBMGO conta com um efetivo que estão distribuídos em todo o estado para cumprir sua nobre missão: salvar vidas!

Comentários

Para comentar e visualizar os comentários é necessário estar logado ou criar conta.