Tarcísio de Freitas

Nasceu: 19 de Julho de 1975

Suas redes sociais:

Conhecido por sua determinação e dedicação ao serviço público, Tarcísio de Freitas é um nome que se destaca quando se trata de infraestrutura e transportes no Brasil.

Com uma carreira marcada por grandes desafios e conquistas, Tarcísio se tornou uma referência na área, sendo reconhecido por sua habilidade em enfrentar obstáculos e entregar resultados.

Nesta biografia, você terá a oportunidade de conhecer mais sobre a vida e trajetória desse homem que tem feito a diferença no cenário nacional.

Acompanhe a história de um dos mais importantes gestores públicos do Brasil e descubra como sua visão e liderança têm contribuído para a transformação do país.

Sumário:

Vida militar

Com uma carreira militar e acadêmica sólida na área de engenharia, Tarcísio de Freitas trilhou um caminho de sucesso marcado por desafios e realizações.

Sua formação na Academia Militar das Agulhas Negras (AMAN) e no Instituto Militar de Engenharia (IME) o preparou para liderar missões críticas, como a Missão das Nações Unidas para Estabilização no Haiti (MINUSTAH), onde chefiou a seção técnica da Companhia de Engenharia do Brasil.

Com experiência em diversas áreas da engenharia, Tarcísio de Freitas deixou o serviço militar em 2008 para ingressar no serviço público federal, onde atuou como analista de finanças e controle da Controladoria-Geral da União (CGU).

Sua trajetória de sucesso na gestão de projetos e sua ampla visão estratégica o levaram a assumir o Ministério da Infraestrutura e concorrer ao governo do estado de São Paulo.

A biografia de Tarcísio de Freitas é um testemunho de dedicação e liderança na área de engenharia e infraestrutura. Conheça mais sobre sua história e suas conquistas em nossa plataforma.

Tarcísio de Freitas e a Missão no Haiti

Durante os anos de 2004 a 2017, a Missão das Nações Unidas para Estabilização no Haiti (MINUSTAH), liderada pelo exército brasileiro, tinha o objetivo de estabilizar o país caribenho após o devastador terremoto que ocorreu em 2010, resultando em mais de 200 mil mortes.

Nesse contexto, Tarcísio de Freitas teve uma participação fundamental entre os anos de 2005 e 2006, como chefe da seção técnica da Companhia de Engenharia do Brasil.

Nessa função, sua responsabilidade era a construção de infraestrutura no Haiti, incluindo estradas, pontes, escolas e hospitais.

Ele também liderou as equipes de engenharia e logística, além de coordenar as interações com as autoridades locais e as organizações humanitárias.

Essa missão foi uma experiência transformadora para Tarcísio de Freitas, que afirmou ter enfrentado uma verdadeira guerra no país e que aprendeu a importância de conquistar a paz com estratégia, coragem e ação.

A sua atuação no Haiti também contribuiu para sua percepção da realidade enfrentada pelos policiais que atuam no combate à criminalidade em São Paulo.

Seu início na vida política

Em 2019, Tarcísio de Freitas entrou para a política ao ser convidado pelo então presidente eleito Jair Bolsonaro para assumir o Ministério da Infraestrutura.

Antes disso, ele já possuía uma carreira consolidada como servidor público, atuando como consultor legislativo da Câmara dos Deputados desde 2015 e como diretor-executivo e diretor-geral do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT) durante o governo Dilma Rousseff, entre 2011 e 2015.

Como Ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas se destacou pela finalização de obras inacabadas, pela duplicação de estradas e pelo fomento às ferrovias.

Ele também promoveu uma série de concessões à iniciativa privada, atraindo investimentos para o setor. Foram realizados 83 leilões que representam quase R$ 100 bilhões de investimentos.

Em 2022, Tarcísio de Freitas filiou-se ao partido Republicano e lançou sua candidatura ao governo do estado de São Paulo, com o apoio do presidente Bolsonaro.

Sua campanha, que destacou sua trajetória como gestor público e seu alinhamento com o presidente, levou-o ao segundo turno, onde disputou com Fernando Haddad, do PT.

Seus feitos como Ministro da Infraestrutura

Durante seu período como ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas realizou diversos feitos, entre eles:

  1. Finalização de obras inacabadas, como a nova ponte do Guaíba, no Rio Grande do Sul, a pavimentação da BR-163, no Pará, e a duplicação da BR-101, no Nordeste.
  2. Concessão à iniciativa privada de 83 ativos de infraestrutura, como aeroportos, portos, ferrovias e rodovias, que representam quase R$ 100 bilhões de investimentos. Entre os leilões realizados, destacam-se os 22 aeroportos em 12 estados brasileiros, os terminais do Porto de Santos, e a Ferrovia de Integração Oeste-Leste (Fiol).
  3. Fomento do modal ferroviário, com a renovação antecipada de ferrovias como a Malha Paulista, a Vitória-Minas e a Carajás, além de apoiar projetos como a Ferrogrão e a Ferrovia Norte-Sul.
  4. Ampliação da malha rodoviária pavimentada em mais de 1.700 quilômetros e duplicação de mais de 500 quilômetros de rodovias federais.
  5. Criação do Documento Eletrônico de Transporte (DT-e), que simplifica e digitaliza os procedimentos burocráticos para o transporte rodoviário de cargas.
  6. Criação do programa BR do Mar, que incentiva a navegação de cabotagem no Brasil, com a redução de custos e a ampliação da oferta de serviços.
  7. Inauguração do novo terminal de passageiros do Aeroporto Internacional de Florianópolis, que aumentou a capacidade de atendimento de 4 milhões para 8 milhões de passageiros por ano.
  8. Entrega da pavimentação da BR-319, que liga Manaus a Porto Velho, após décadas de abandono e dificuldades de acesso.
  9. Implementação do Documento Eletrônico de Transporte (DT-e), que simplifica e digitaliza os procedimentos burocráticos para o transporte rodoviário de cargas.
  10. Lançamento do programa Gigantes do Asfalto, que prevê ações para melhorar as condições de trabalho dos caminhoneiros, como a construção de pontos de parada e descanso, a oferta de crédito e a renovação da frota.

Metro de Belo Horizonte

Tarcísio de Freitas foi responsável por anunciar o repasse de R$ 1,2 bilhão para a construção da linha 2 do metrô, que deve ligar o Bairro Calafate ao Barreiro, usando recursos de uma indenização devida pela Ferrovia Centro-Atlântica (FCA).

Esse projeto é um antigo sonho dos mineiros e se arrasta há pelo menos 20 anos.

Ele também assinou o contrato de privatização do metrô de BH, que prevê a transferência da operação e da manutenção do sistema para o Grupo Comporte, que terá que investir R$ 3,2 bilhões na ampliação das linhas 1 e 2.

Com isso, ele melhorou a mobilidade urbana na capital mineira e reduzir o déficit do metrô, que dava R$ 240 milhões de prejuízo por ano.

Durante sua gestão como ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas enfrentou resistência dos trabalhadores do sistema de metrô de Belo Horizonte, que realizaram três greves em 2022 contra a privatização.

Os metroviários alegavam que a desestatização resultaria em aumento nas tarifas, perda de qualidade e transferência de recursos públicos para o setor privado.

Além disso, eles demandavam uma negociação sobre os contratos de trabalho e o destino dos funcionários após a concessão.

Apesar da oposição, Tarcísio de Freitas defendeu a privatização como uma forma de melhorar a eficiência e a segurança do metrô, além de garantir os investimentos necessários para a expansão das linhas.

O ministro afirmou que a nova concessionária terá que cumprir metas de qualidade e que as tarifas serão reguladas pela Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

Ele também garantiu estabilidade aos trabalhadores por um ano e que eles poderão ser aproveitados pela nova empresa.

A privatização contou com o apoio do governador Romeu Zema, que celebrou o projeto como uma conquista para os mineiros.

Zema afirmou que a desestatização era uma promessa de campanha e que iria beneficiar a mobilidade urbana na capital e na região metropolitana.

Ele ainda agradeceu ao presidente Jair Bolsonaro e ao vice-presidente eleito Geraldo Alckmin por priorizarem a obra.

Tarcísio de Freitas também anunciou o repasse de R$ 1,2 bilhão e assinou o contrato de privatização do metrô de BH.

Malha Nordeste da RFFSA

A RFFSA criou a Malha Nordeste, uma rede ferroviária que cobre os estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Paraíba, Pernambuco, Piauí e Rio Grande do Norte, em 1957, consolidando várias ferrovias regionais.

Essa rede, com cerca de 7.000 km de extensão, tinha o objetivo de transportar passageiros e cargas, incluindo minério de ferro, grãos e combustíveis.

Em 1997, durante a presidência de Fernando Henrique Cardoso (PSDB), a Malha Nordeste foi concedida à iniciativa privada por 30 anos, sem licitação.

A empresa vencedora foi a Companhia Siderúrgica Nacional (CSN), que criou a Transnordestina Logística S.A. (TLSA) para operar a rede.

O acordo exigia que a TLSA modernizasse e reparasse a infraestrutura existente, além de construir novos trechos que conectassem o interior do Nordeste aos portos de Suape (PE) e Pecém (CE).

Infelizmente, a TLSA não cumpriu suas obrigações contratuais e negligenciou a Malha Nordeste. A empresa concentrou seus esforços nos trechos que eram do seu interesse financeiro e negligenciou os demais.

Além disso, os novos trechos enfrentaram dificuldades técnicas, ambientais, jurídicas e financeiras, atrasando e aumentando os custos das obras. O projeto da Transnordestina se tornou um dos maiores escândalos de corrupção e desperdício de recursos públicos do país.

Em 2019, durante a gestão de Jair Bolsonaro (PL), o ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas, decidiu intervir na situação da Malha Nordeste e resolver o impasse da Transnordestina.

Ele iniciou negociações com a TLSA e os governos estaduais envolvidos para redefinir o escopo e o cronograma do projeto. Ele também anunciou a criação de um consórcio público-privado para gerir a rede existente e garantir a prestação dos serviços ferroviários.

Em 2020, Tarcísio de Freitas conseguiu chegar a um acordo com a TLSA para rescindir o contrato de concessão da Malha Nordeste.

A empresa devolveu os trechos que não eram de seu interesse e manteve apenas os que faziam parte do projeto da Transnordestina.

O governo federal assumiu o controle dos trechos devolvidos e os repassou para outras empresas privadas, que se comprometeram a investir na recuperação e na operação da rede. Entre as novas concessionárias estão a Rumo S.A., a VLI Multimodal S.A. e a Bemisa S.A.

Em 2021, Tarcísio de Freitas inaugurou alguns trechos da Transnordestina que estavam concluídos ou em fase final de obras.

Ele também anunciou que o projeto seria concluído até 2024, com um investimento total de R$ 12 bilhões, sendo R$ 6 bilhões do governo federal e R$ 6 bilhões da TLSA.

Ele afirmou que a Transnordestina será uma das maiores obras de infraestrutura do país e que irá impulsionar o desenvolvimento econômico e social do Nordeste.

A conclusão do projeto vai aumentar a capacidade de transporte da malha ferroviária da região, facilitando a movimentação de produtos, reduzindo os custos logísticos e contribuindo para a melhoria da competitividade das empresas locais.

Além disso, a obra vai gerar empregos diretos e indiretos, aquecendo a economia da região e promovendo o desenvolvimento sustentável.

Eleições de 2022

Durante a campanha para governador, Tarcísio de Freitas recebeu apoio público do presidente Jair Bolsonaro e participaram juntos de vários atos.

Além disso, o ex-ministro recebeu apoio do governador Rodrigo Garcia, do PSDB, que ficou em terceiro lugar no primeiro turno e se aliou a Tarcísio após o rompimento com o próprio partido.

Durante sua campanha, Tarcísio fez diversos acenos aos policiais, prometendo melhorar a infraestrutura do estado e alinhar-se com a política econômica do governo federal.

Ele propôs reduzir impostos, como o IPVA e os produtos da cesta básica, e criticou as medidas de restrição adotadas pelo estado durante a pandemia, afirmando que sua prioridade seria a vacinação e o tratamento precoce, sem fechar o comércio e as escolas.

Tarcísio surpreendeu no primeiro turno ao superar o favorito Fernando Haddad e vencer com 42,32% dos votos válidos.

No segundo turno, ele manteve a vantagem nas pesquisas e confirmou sua vitória com 55,27% dos votos válidos.

Tarcísio de Freitas, de 45 anos, é formado em engenharia civil pelo Instituto Militar de Engenharia (IME) e foi ministro da Infraestrutura entre 2019 e 2021, sendo um dos ministros mais bem avaliados do governo Bolsonaro.

Em agosto de 2022, ele se filiou ao partido Republicanos para disputar o governo de São Paulo.

Início do seu Governo de São Paulo

O governo atual de Tarcísio de Freitas, eleito governador de São Paulo em 2022 pelo Republicanos, com o apoio do ex-presidente Jair Bolsonaro (PL), tem como principais desafios a recuperação econômica e social do estado após a pandemia de Covid-19, a gestão da saúde pública, a segurança pública, a educação e a infraestrutura.

Tarcísio de Freitas assumiu o governo em 1º de janeiro de 2023, com uma equipe de 25 secretários, sendo 24 de secretarias comuns e um de secretaria especial.

Entre os nomes escolhidos, há ex-integrantes do governo Bolsonaro, como Marcos Pontes (Ciência e Tecnologia), Ricardo Salles (Meio Ambiente) e Ernesto Araújo (Relações Internacionais), além de Guilherme Afif Domingos (Projetos Estratégicos), que foi coordenador da transição.

O plano de governo de Tarcísio de Freitas está dividido em três eixos: desenvolvimento social, desenvolvimento urbano e meio ambiente e desenvolvimento econômico e inovação.

Entre as principais propostas, estão a redução de impostos estaduais, como o IPVA e o ICMS sobre produtos da cesta básica, o incentivo ao empreendedorismo e à inovação, a ampliação do ensino integral e da inclusão de pessoas com deficiência, a valorização dos profissionais da segurança pública e da saúde, a reforma do sistema prisional e a conclusão de obras de infraestrutura, como a Ferrovia Transnordestina e o Rodoanel.

Nos primeiros meses de governo, Tarcísio de Freitas enfrentou algumas dificuldades, como a resistência da Assembleia Legislativa de São Paulo (Alesp) para aprovar seus projetos, a crise hídrica que afetou o abastecimento de água e energia no estado e os protestos de alguns setores da sociedade contra suas medidas sanitárias para conter o avanço da variante ômicron do coronavírus.

Apesar dos obstáculos, Tarcísio de Freitas também teve algumas conquistas, como a retomada do crescimento econômico do estado acima da média nacional, a redução dos índices de violência e criminalidade, a ampliação da vacinação contra a Covid-19 e outras doenças e a inauguração de novas estações do metrô e da CPTM.

Conclusão

Em suma, Tarcísio de Freitas é uma figura pública que tem se destacado na política brasileira, principalmente na forma que atuou como ministro da Infraestrutura do governo Bolsonaro e por sua eleição como governador de São Paulo em 2022.

Com formação em engenharia civil e uma trajetória de sucesso em sua carreira profissional, Tarcísio tem se dedicado a implementar medidas para melhorar a economia, a infraestrutura, a educação e a segurança pública do estado paulista.

Fontes:

Quem é Tarcísio de Freitas, Governador Eleito de São Paulo. UOL Notícias. Disponível em: https://noticias.uol.com.br/eleicoes/2022/10/30/quem-e-tarcisio-de-freitas-governador-eleito-de-sao-paulo.htm
Veja os 25 secretários de governo nomeados por Tarcísio de Freitas em SP neste 1º de janeiro de 2023. G1 São Paulo. Disponível em: https://g1.globo.com/sp/sao-paulo/noticia/2023/01/01/veja-os-25-secretarios-de-governo-que-serao-nomeados-por-tarcisio-de-freitas-em-sp-neste-1o-de-janeiro-de-2023.ghtml
Plano de governo: Tarcísio de Freitas (Republicanos). G1 São Paulo. Disponível em: https://g1.globo.com/sp/sao-paulo/eleicoes/2022/noticia/2022/09/09/plano-de-governo-tarcisio-de-freitas-republicanos.ghtml
Eleições 2022: Conheça o plano de governo de Tarcísio de Freitas. Folha de S.Paulo. Disponível em: https://www1.folha.uol.com.br/poder/2022/08/eleicoes-2022-conheca-o-plano-de-governo-de-tarcisio-de-freitas.shtml
Tarcísio, do Republicanos, é eleito governador de São Paulo. G1 São Paulo. Disponível em: https://g1.globo.com/sp/sao-paulo/eleicoes/2022/noticia/2022/10/30/tarcisio-de-freitas-do-republicanos-e-eleito-governador-de-sao-paulo.ghtml
Tarcísio de Freitas – Veja últimas notícias do governador de SP. UOL Notícias. Disponível em: https://noticias.uol.com.br/politica/tarcisio-freitas/
https://pt.wikipedia.org/wiki/Tarc%C3%ADsio_de_Freitas

Comentários

Para comentar e visualizar os comentários é necessário estar logado ou criar conta.