Soldado Altino: Uma História de Resiliência e Solidariedade na PMGO, Impulsionada pela Transformadora Portaria de Apoio ao Policial Militar em Goiás

Soldado Altino: Uma História de Resiliência e Solidariedade na PMGO, Impulsionada pela Transformadora Portaria de Apoio ao Policial Militar em Goiás
Foto: Reprodução

Em meio à desafiadora rotina dos policiais militares, surge uma história comovente das fileiras da Polícia Militar de Goiás. Recentemente, o Soldado Altino, lotado no 11º Batalhão em Jataí, compartilhou sua experiência emocionante sobre a Portaria n° 17.689, datada de 29 de maio de 2023. Esta portaria, que regulamenta os procedimentos para a assistência aos policiais militares que possuem dependentes com necessidades especiais na Polícia Militar do Estado de Goiás, revelou-se um divisor de águas em sua vida e na de sua família.

Desafios de Conciliar a Profissão com o Autismo do Filho

Altino revela, em sua narrativa sincera, os desafios enfrentados como pai de um filho autista de oito anos. As demandas constantes de cuidados e terapias tornavam difícil equilibrar as responsabilidades profissionais com as pessoais. Com apenas ele e a esposa para enfrentar esses desafios, a pressão exercida sobre a família era avassaladora.

A Portaria como Anjo da Guarda

A Portaria n° 17.689 surge como um verdadeiro anjo da guarda para policiais militares que vivenciam situações semelhantes. Essa iniciativa inovadora da Polícia Militar de Goiás visa oferecer um suporte personalizado aos profissionais que têm dependentes com necessidades especiais, proporcionando uma melhoria significativa na qualidade de vida de suas famílias.

Benefícios Abrangentes para uma Vida Mais Equilibrada

Os benefícios oferecidos pela portaria são amplos e abrangem desde a redução da jornada de trabalho até transferências de unidade policial, flexibilização de horários, prioridade em férias e licenças, e até a dispensa de designações disciplinares. Essas concessões visam permitir que os pais e mães policiais dediquem o tempo necessário ao cuidado e tratamento de seus filhos com necessidades especiais.

O Caminho para a Concessão dos Benefícios

Altino compartilha detalhes sobre o processo de solicitação, desde o envio do ofício ao Comandante Geral Coronel André, até a interação com o Centro de Assistência Social da Polícia Militar de Goiás (CASO). Destaca-se a entrevista remota com a assistente social, culminando em um processo que durou de dois a três meses antes de Altino ser agraciado com os benefícios da portaria.

Importância da Avaliação da Comissão Multidisciplinar (CMA)

A portaria destaca que a concessão desses benefícios está sujeita à avaliação e homologação pela Comissão Multidisciplinar de Avaliação (CMA). Essa abordagem individualizada garante que cada caso seja considerado cuidadosamente, levando em conta as especificidades de cada policial e de seus dependentes especiais.

Apoiando Famílias em Todo o Processo

O CASO desempenha um papel crucial ao oferecer suporte e acompanhamento às famílias durante todo o processo. A experiência positiva de Altino com o atendimento eficaz destaca a importância desse suporte contínuo.

Fala do Soldado Altino:

Sou Soldado Altino lotado no 11º Batalhão na cidade de jataí, falo para vocês que tive o benefício da portaria para pais que têm filhos especiais. Essa portaria que me agraciou com a flexibilização dos horários e redução da carga horária, meu filho tem oito anos ele é autista e por ser autista ele demanda muito cuidado e demanda também tempo pra estar levando nas terapias e com isso como é só eu e minha esposa a gente acabou, acaba que satura muito a minha esposa e com esse benefício da portaria eu consigo hoje dar um apoio melhor e maior para a minha esposa para tá realizando as consultas. Fiz a solicitação via ofício para o Comandante Geral. O Comandante Geral despachou para o CASO, o CASO me atendeu super bem. Tive a entrevista remota com a assistente social e com isso após o procedimento durou aí dois a três meses acabei sendo agraciado com os benefícios da portaria

A história de Altino é um testemunho inspirador de como iniciativas como a Portaria n° 17.689 podem ser catalisadoras de mudanças significativas na vida dos policiais militares. Mais do que um simples ato administrativo, essa medida reflete o compromisso da Polícia Militar de Goiás em apoiar integralmente seus profissionais e suas famílias. Que esta narrativa sirva como um lembrete poderoso de que, ao reconhecer e atender às necessidades únicas de nossos heróis cotidianos, construímos comunidades mais compreensivas, inclusivas e solidárias.